O mundo de JPFOX. Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Os Últimos Moicanos

Desde o início da disputa do Campeonato Brasileiro, em 1971, somente 5 dos 12 maiores times do país nunca foram rebaixados. Destes cinco, três disputaram todas as edições do torneio na Primeira Divisão. Confira:


Disputaram todas as edições do Brasileirão na Primeira Divisão.



Ficaram fora do Campeonato de 1979, pois não conseguiram vaga durante a disputa do Campeonato Paulista daquele ano.


Rebaixado em 1991 e 2004, sempre retornando no ano seguinte.


Rebaixado em 1996 para a 2ª Divisão.
Rebaixado em 1997 para a 3ª Divisão.
Ganhou a 3ª Divisão de 1999, mas foi levado diretamente para a 1ª Divisão na disputa da Copa João Havelange em 2000.


Rebaixados em 2002, retornando no ano seguinte.


Rebaixado em 2005, retornando no ano seguinte.


Rebaixado em 2007, retornando no ano seguinte.


Rebaixado em 2008, atualmente disputando a 2ª Divisão.


Resta saber se a lista continuará assim ou se os moicanos podem esperar por surpresas. Do jeito que está o nível do Campeonato, não se pode duvidar de mais nada.

O que você acha?

Continue lendo >>

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Eva Mendes: O desejo de 2009

Norte-americana, filha caçula de um casal cubano, criada em Los Angeles, esta é Eva Mendes. Atriz versátil e talentosa, que com seu olhar hipnotiza a todos. Trabalhou em filmes como: Era uma vez no México, + Velozes + Furiosos, Hitch - Conselheiro Amoroso, Motoqueiro Fantasma, entre outros. A vi pela primeira vez no filme Hitch, desde então nunca a esqueci, se tivesse algum jeito.

Em pesquisa realizada no ano passado nos EUA pelo site AskMen, Eva foi considerada a mulher desejada para o ano de 2009. Foram computados os votos de mais 10 milhões de internautas e a morena desbancou outras beldades, como Megan Fox, Marisa Miller, Alessandra Ambrósio, Scarlett Johansson e Katherine Heigel, que era a atual campeã.

Esses gringos que votaram estão mais que certos.

Via: Liga SpeedyJustificar

Continue lendo >>

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Crack: O fundo do poço

Há algum tempo pensava em escrever sobre Crack aqui no blog, mas resolvi primeiro escrever sobre a maconha no post "Como reconhecer um maconheiro". Quando já preparava um material para o artigo, o Profissão Repórter da Rede Globo exibia um segundo programa sobre o assunto e mais contundente que o primeiro. Os personagens exibidos no programa parecem totalmente réfens da susbstância e saída muitos deles falam que não há. Posto isso, que solução pode ser apresentada. A recuperação em clínicas depende única e exclusivamente do usuário e na maioria das vezes o mesmo já parece entregue. Outro ponto que chamou a atenção foi os "nóias" na Cracolândia (local em São Paulo, conhecido pela grande circulalção de usuários e traficantes de crack). As pessoas chegam a ficar dias e dias por ali. Sem contato com família, sem trabalho, sem alimentação. Em uma total alienação. Muito triste. Longe dali, mas não menos impactante, os repórteres do programa encontram pessoas que ficam "enfurnadas" pelo mato durante grande tempo, totalmente sujos em trapos de roupas. Lamentável. Mais uma excelente reportagem deste ótimo programa.

Se o fundo do poço existe, este tem o nome de crack.

Continue lendo >>

quarta-feira, 22 de julho de 2009

"Causus de golos" – Dono de bar bêbado

Os bares da minha redondeza são bastante interessantes. Não falo isso pelo espaço físico disponível, tão pouco pelos bons tira-gostos oferecidos ao público, mas sim pelas "peças raras" que comandam tal botequins.

Sou um privilegiado, pois no meu bairro já chegou a ter sete bares em funcionamento. Pode parecer pouco, mas minha cidade é pequena e meu bairro nem se fala. Sete bares para este bairro é muito! Felizmente quatro fecharam, mas os três que ficaram valem por todos os outros.

O bar do Neco é o mais distante, razão pela qual lá bebo pouco, outro agravante é não pode comprar fiado, pois não tenho conta com ele. Ainda bem. Na rua de baixo fica o bar do Doido (o apelido é na forma literal da palavra mesmo) e na minha rua fica o bar do Baixinho, também conhecido como Shrek (já está imaginando se tem a Fiona né?!?!?!?). Aspecto que os dois últimos tem em comum é o hábito de beber com os clientes. Será que tem jeito?

Shrek é muito chato! A todos pára na rua. Sabe aquele cara pegajoso? É ele. O cliente chega sozinho, pede uma cerveja e estranhamente percebe que o dono do boteco pega dois copos. Pode saber, vai acompanhar o cliente na bebedeira. Muitos levam isso na boa, mas há um agravante. Na hora de acertar a conta, ele não desconta o que consumiu. Moral da história: o safado trabalha, bebe e diverte ao mesmo tempo. Um dia ele "caiu do cavalo". Bebeu, comeu, falou e como fala o sujeito. Na hora de pagar já estava tudo dividido, incluindo ele. Ficou com cara de tacho, mas aprendeu a lição. Com aqueles clientes ele não mais ia beber.

O Doido já é diferente. Trabalha, bebe e paga. Mas aí você vai me perguntar: o que há de mal nisso? Ele trabalha até onde dá. Depois disso, os clientes começam a tomar conta do bar. Já pensou você sair de casa para se divertir e de repente estar do outro lado do balcão, abrindo refrigerador e atendendo crianças chatas que não param de pedir, pedir e pedir bobeiras adocicadas? Isso é o que acontece no bar do Doido.

Diversão minha cidade não tem muitas, mas com botecos comandados por tais indivíduos, a farra é garantida. Claro, levando em consideração quem vai pagar e quem vai atender.

Histórias que só o golo pode proporcionar!!!

Continue lendo >>

terça-feira, 21 de julho de 2009

Amigo é...


Ontem, dia 20 de julho, foi Dia do Amigo. Mas que história é essa? Quem inventou isso?

O Dia do Amigo foi criado pelo argentino Enrique Ernesto Febbraro, inspirado na chegada do homem à lua, feito realizado num dia 20 de julho, mas do ano de 1969. Enrique tinha o seguinte lema "Meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro".

Agora, sabedor da origem do Dia do Amigo, fica a pergunta: o que é um amigo?

Utilizando-se do meu lema, vou tentar explicar o que é um amigo usando os preceitos futebolísticos, golísticos e frepísticos.

1º - Amigo é aquele que torce para o mesmo que time que você. Isso é muito útil, pois você não precisará discutir com ele quando o mesmo vier gozá-lo. Também podem ir juntos para o estádio, com ele comprando os ingressos, o churrasquinho e a cervejinha. Não se esquecendo da caroninha de fim de jogo.

2º - Amigo é aquele que te convida para um porre no bar, com tudo pago por ele. Esse amigo sempre deve fazer festas 0800 em sua casa, comprando muita cerveja (marca de nossa preferência) e drinks chiques. No quesito churrasco, ele deve comprar só carne de primeira, senão atrapalha o esquema.

3º - Amigo é aquele que não liga se você der em cima da mulher dele. Ele entenderque você está fazendo tudo isso apenas para testá-la, tão somente para saber se ela é ou não propensa a traí-lo. No caso deste amigo arranjar novas namoradas ou amantes, estas também devem passar pelo crivo amigo.

Amigo é isso!!!

Amigo não, muy amigo!!!

Continue lendo >>

segunda-feira, 20 de julho de 2009

A mística dos números nas camisas dos clubes de futebol

O Santos Futebol Clube tinha antigamente um tal Edson de apelido Pelé que jogava muito. Aliás, muito ainda é pouco para tudo o que ele fazia. Nenhum santista consegue se esquecer daquele camisa 10.


O Botafogo Futebol e Regatas tinha um tal Mané, conhecido também como Garrincha que abusava de seus marcadores. Os laterais não viam a cor da bola. Nenhum botafoguense consegue se esquecer daquele camisa 7.


O Clube de Regatas do Flamengo tinha também no passado, um jogador de nome Artur, apelidado de Zico que era simplesmente um gênio. Sua categoria e sapiência com a bola eram impressionantes. Nenhum flamenguista consegue se esquecer daquele camisa 10.

Citei três casos clássicos do futebol brasileiro. Poderia relatar inúmeros. Mas o por que disso tudo? Não pretendo falar exclusivamente dos jogadores, pois não acompanhei de perto a carreira de nenhum deles. Quando Pelé e Garrincha jogavam eu ainda não tinha nascido e enquanto Zico desfilava pelo “Maraca’, eu fazia peripécias normais a todas as crianças. Enumerei estes três ícones do futebol brasileiro para mostrar a força que os números de suas camisas tinham no imaginários dos torcedores e que infelizmente ideais “marketeiros” estão fazendo-nos esquecer.

O que vemos hoje nos times brasileiros é uma overdose de números esdrúxulos e descabidos. Jogador com camisa número 43, 33, 27, 29 e por aí vai. Esta situação começou com os clubes europeus e foi seguida por nós. Claro, temos que seguir tudo que vem do velho continente, nem discutimos se é bom ou ruim, simplesmente seguimos.

Em competições como Copa do Mundo, Taça Libertadores, Liga dos Campeões e etc, tudo bem, pois são competições mais curtas e que os jogadores não trocam tanto de equipe. Agora trazer isso para o cotidiano dos clubes, ou seja, para ser um número fixo, aí já é demais.

Onde está atualmente aquele meia habilidoso que veste a 10? Ou o centroavante goleador camisa 9? Nem mesmo o goleiro foi poupado. Daqui a pouco o lateral-esquerdo vai jogar com a número 1 e o goleiro com a 6. Não vai demorar muito.

Esta discussão pode ser considerada tola por alguns, mas os verdadeiros amantes do futebol sabem do que falo. Não se trata de uma opinião provinciana, mas sim da manutenção de uma cultura que o próprio torcedor alimentou durante todos estes anos. Tenho certeza que muitos tem saudades do goleiro camisa 1, dos defensores utilizando a 2, 3, 4 e 6, os meio-campistas com a 5, 8 e 10 e os atacantes com 7, 9 e 11. Será que é pedir demais? Eu acho que não.

Já imaginou Pelé, Garrincha, Zico ou outros craques jogando com uma dessa? Seria bem estranho.

Continue lendo >>

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Fernanda Souza: A Chiquitita cresceu



Quem não se lembra de Chiquititas, novelinha do SBT gravada na Argentina com atores e atrizes mirins do Brasil? A maioria dos que hoje beiram os 25 anos e que possivelmente acompanharam a trama, certamente não faziam idéia de como ficariam aquelas crianças. Uma delas, Fernanda Souza, a Mili, hoje encarna a personagem "burrinha" Isadora na série global “Toma lá dá cá” e olha, a garotinha mudou um bocado e claro para melhor. Muito melhor.



Fernanda Rodrigues de Souza, nasceu em São Paulo no dia 18 de junho de 1984. Já trabalhou em diversas novelas, tais como: Sabor da Paixão, Alma Gêmea, Andando nas Nuvens, entre outras. Participou no cinema do filme "Eliana em O Segredo dos Golfinhos", além de apresentar o programa X Tudo.


O tempo é muito amigo de algumas pessoas, não é verdade?

Continue lendo >>

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Como reconhecer um maconheiro


Atualmente muitas famílias vivem apreensivas pela conduta de seus filhos, netos, irmãos e parentes em relação às drogas. Muitos pais investigam a vida dos filhos, vigiam, vasculham suas coisas e entram em rota de colisão com os adolescentes. Não há uma ação infalível para descobrir se a pessoa está ou não no mundo das drogas. Os que apresentam características mais marcantes e mais suscetíveis são os usuários de maconha. Esses sintomas são comuns à maioria dos viciados a esta substância. Acompanhe:

- Olhos avermelhados, que a pessoa procura disfarçar usando colírio descongestionante;

- Tosse crônica;

- Lapsos e falhas de memória;

- Descontrole do tempo;

- Reação paranóica (o indivíduo acha que “todos estão contra ele”);

- Variação de humor (o indivíduo passa de deprimido a agressivo sem grandes motivos);

- Dificuldade de se expressar (muitas vezes se vê enrolado na hora de falar, parece estar tonto);

- Mudança brusca nos hábitos alimentares. Ex: a famosa “larica”;

- Tendência à alienação (a pessoa ficar com um ar de mistério e tédio);

- Interesse por falar sobre drogas ou maconha, às vezes dando ao discurso uma aparência de pura teoria, ou seja, participa de discussões muitas vezes defendendo o uso de drogas, como se isso fosse totalmente normal.

Estas são só algumas características que podem acometer um usuário de maconha, existem outras, mas a maioria carrega estes aspectos.

Fontes:
O Perigo das Drogas. Gilmar Martins. Projeto Esquadrão da Vida.
Enciclopédia Tudo Sobre Drogas. Volume: Maconha.

Continue lendo >>

quarta-feira, 15 de julho de 2009

"Causus de golos" – O cinto

Certa vez o time foi jogar em lugar distante. Tão distante que precisou fretar um ônibus. Jogadores levantaram cedinho, fizeram as malas e partiram para o certame. Mas o que se espera que jogadores de futebol levem dentro da bolsa? Supõe-se que seja: chuteira, meião, short, caneleira, tornozeleira e etc. Engano seu. Neste tive tudo era diferente. Os jogadores levavam cachaça, vinho, mini-churrasqueira e outras quinquilharias. Sem falar que no lugar de destino havia botecos onde os amantes da cerveja poderiam aprecia-la.

O jogo em si não importava para esse time. O golo era a meta a ser atingida. Os jogadores bebiam antes, durante e depois da partida. O resultado do jogo não vem ao caso, certamente o time levou uma sova, situação comum para aquela agremiação. O que importa é o estado dos jogadores na Justificarviagem de volta. Alguns vomitando dentro do ônibus, outros totalmente desmaiados nas poltronas, poucos gritando e fazendo peripécias em pleno corredor da condução.

Dos atletas, destaco um deles, jogador de apelido Vovô. Não se sabe até hoje ao certo seu nome verdadeiro e sua origem. Era um atleta muito bem quisto por todos e que quando sóbrio, aparentava rigidez e seriedade. O problema era quando tomava umas e outras. Naquele dia não foi diferente. Tomou todas. Todas mesmo. Cachaça, vinho, cerveja. Cantou, dançou, pulou, não sei se jogou, mas isso não importa. O certo é que ele foi a estrela do time. Em todos os sentidos.

Acontecimento muito comum aos chamados “especiais” (ônibus ou van fretados para viagens), é o peculiar “pipi” que chega nos momentos errados. Nesta ocasião ocorreu também. Alguns jogadores pediram para que o motorista parasse o ônibus para que pudessem se aliviar com uma “urinadazinha”. Vovô como de praxe seguiu com o grupo. Os jogadores voltaram sem problemas, mas Vovô prosseguia em seu calvário. Quando retornou todos notaram que sua braguilha estava aberta e a calça jeans totalmente encharcada. Detalhe que chamou a atenção e que foi motivo de gargalhada geral é que o cinto de Vovô está desabotoado e suspenso no meio das pernas. Moral da história: em vez de tirar o pipiu da calça, ele achou que o cinto era o seu órgão genital. Pobre engano. Segurou o cinto e urinou pelas calças.

Você já deve ter ouvido falar: se for dirigir não beba. Agora também você vai ouvir: se for urinar não beba!

Histórias que só o golo pode nos proporcionar.

Continue lendo >>

terça-feira, 14 de julho de 2009

Afinal de contas, quem é esse tal de anônimo que sempre deixa comentários no meu blog?

Um “problema” que persegue os blogueiros, principalmente os usuários do Blogger é o dilema de permitir ou não que sejam deixados comentários anônimos.

Blogueiros iniciantes geralmente permitem este tipo de comentário, pois pretendem ver seu blog bombando, ver seu trabalho sendo reconhecido, ou seja, ser um legítimo cidadão da blogosfera. Infelizmente para os blogueiros que pensam assim, a maioria dos comentários que vem de forma anônima só servem para desvalorizar o seu trabalho e lhe deixar muitas vezes para baixo e desanimado de continuar o seu projeto.

No começo do meu blog, os comentários eram liberados, tanto que vocês podem notar que atualmente meu post mais comentado “Os jogadores de futebol mais mascarados do Brasil”, está repleto de comentários anônimos e na sua maioria xingamentos e ofensas de pessoas que não se deram ao luxo de nem deixar o nome. Tais comentaristas são totalmente covardes e sem nenhuma educação para discutir como gente civilizada. Quando iniciei este projeto, deixei esta opção de comentários anônimos para contemplar outros usuários, ou seja, achei que a opção de Nome/URL seria a mais utilizada, estava enganado. De um tempo pra cá não permito mais comentários anônimos e não me arrependo nem um pouco por isso.

Vejam alguns prós e contra dos comentários anônimos:

Prós:
- Seu blog terá muitos comentários. Muitos mesmo, não se assuste;
- Você vai achar que seu trabalho está sendo valorizado. Vai somente achar;
- Você vai ficar contente, pois sua relação de artigos publicados e comentários feitos será imensa, algo como: 20 artigos publicados e 200 comentários feitos.

Contra:
- Você será na maioria das vezes xingado de forma veemente por pessoas que nem se deram ao trabalho de deixar o nome;
- Se você é um blogueiro preocupado com a qualidade dos artigos publicados em seu blog, verá que eles não têm a menor relevância para os estes leitores anônimos. Eles vão fazer de tudo para diminuir o seu conteúdo e levar você a pensar que está totalmente equivocado (a) em seus ideais;
- Em pouquíssimos casos, vai haver comentários aproveitáveis, mas que infelizmente você nem poderá agradecer, pois o nome não foi deixado.

Não estou querendo com estas palavras que as pessoas sempre elogiem o seu conteúdo, e sim que critique, discuta, discorde, questione, apóie, mas sempre mostrando a “cara”, ou seja, o deixando o “nome”.

Foto: rahego

Continue lendo >>

segunda-feira, 13 de julho de 2009

As falhas dos goleiros do Brasileirão e os 15 anos do Tetracampeonato Mundial nos EUA

Esta 10ª rodada do Campeonato Brasileiro mostrou dois aspectos muito interessantes. Primeiro o número de gols marcados, foram 37 gols em 10 partidas, média de 3,7 por jogo, muito bom. Mas destes 37 gols, três chamaram minha atenção. Acompanhe, pois os lances têm muitas semelhanças:

GOLEIROS


Denis: goleiro do São Paulo
O goleiro recebe uma bola recuada e com certa calma dá um toquinho na pelota como se fosse dar um chutão pra frente. Mas o que era para ser um chutão vira uma lambança. A bola cai no pé de Fierro que toca para Adriano, que retorna ao chileno que chuta com o gol vazio. Uma tragédia! E o pior da jogada ainda estava por vir. Quando a bola já havia ultrapassado a linha do gol, inexplicavelmente Dênis ainda dá um pulo como se ainda fosse possível alcançar a gorduchinha. Um lance bizarro!

Andrey: goleiro do Cruzeiro
A bola vem de um lançamento forte ainda do campo defensivo atleticano, passa pelo zagueiro cruzeirense e sobra para o goleiro Andrey que está fora da sua área. No meu modo de ver haviam duas possibilidades, dar dois passos para trás e esperar a bola em sua área ou tentar dar um chute na bola com muita rapidez, pois o atacante Éder Luís se aproximava. Andrey não fez uma coisa, nem outra, deu de peito na bola que sobrou à feição para o atacante atleticano que ainda driblou o goleiro com um toque de letra e tocou levemente por cobertura no gol vazio. Um golaço!

Douglas: goleiro do Santos
A bola vem rifada para que o goleiro santista apenas de um chutão para frente. Lance normal. Qual não foi a surpresa de todos quando o guarda-metas Douglas bate espirrado na bola. Aproveitando-se do infortúnio do goleiro santista, o atacante Roger do Vitória pega a bola, leva para o lado esquerdo e num lance de muita “crueldade” toca no contra-pé de Douglas. Digo “crueldade”, pois após dar uma espirrada dessas nada pior para o goleiro santista do que ver a bola entrando no lado contrário. É muito azar!


15 ANOS DO TETRACAMPEONATO MUNDIAL


No dia 17 de julho faz 15 anos da conquista do Tetracampeonato Mundial. Para muitos a pior seleção das cinco que conquistaram o caneco para o Brasil. Realmente o futebol não era dos melhores, mas em compensação poucas vezes se viu uma dupla de ataque que se entendesse tão bem quanto Bebeto e Romário. Outro detalhe era a segurança do goleiro brasileiro Cláudio André Taffarel, um jogador decisivo nas cobranças de pênalti da final contra a Itália. Pegou dois pênaltis e depois teve muita sorte vendo o chute de Roberto Baggio ir por cima do gol. Esta seleção representou a redenção da Era Dunga e a afirmação de Parreira como os técnicos top de linha do futebol mundial. Parabéns Brasil!

Dados do Brasil na Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos

Goleiros: Taffarel, Zetti e Gilmar.

Laterais: Jorginho, Cafu, Branco e Leonardo.

Zagueiros: Aldair, Márcio Santos, Ricardo Rocha e Ronaldão.

Meio-campistas: Mauro Silva, Dunga, Mazinho, Zinho, Paulo Sérgio e Raí.

Atacantes: Romário, Bebeto, Viola, Muller e Ronaldo.

Primeira fase:

Brasil 2 X Rússia 0
Gols: Romário e Raí.

Brasil 3 X Camarões 0
Gols: Romário, Márcio Santos e Bebeto.

Brasil 1 X Suécia 1
Gols: Romário (Brasil) - Kennet Anderson (Suécia).

Oitavas-de-Final:

Brasil 1 X EUA 0
Gol: Bebeto.

Quartas-de-final:
Brasil 3 X Holanda 2
Gols: Romário, Bebeto e Branco (Brasil) - Bergkamp e Winter (Holanda).

Semifinal:
Brasil 1 X Suécia 0
Gol: Romário

Final:
Brasil 0 (3) X Itália 0 (2)
Gols (pênaltis): Romário, Branco e Dunga (Brasil) - Albertini e Evani (Itália).

Curtam o tema da Rede Bandeirantes para o Tetracampeonato Mundial de 1994.


Continue lendo >>

sexta-feira, 10 de julho de 2009

7 coisas que você acredita piamente não passam de mitos

Em junho a Revista ISTOÉ mostrou uma matéria com um estudo feito por cientistas dos Estados Unidos mostrando que muitas das coisas que ouvimos quando criança não passam de mitos e que outras coisas que acreditávamos muito, são na meia verdades, ou seja, pode ou não ser. Escolhi sete coisas que você com certeza achava que era verdade ou era possível, mas não passam de mitos.

1 – É possível “enganar” o teste do bafômetro.
Mito. Sabe aquela história de tomar um copo d’água ou chupar uma bala super forte? Nada disso engana o bafômetro, portanto, seja o motorista da rodada.

2 – Tempo frio ou úmido causa resfriado.
Mito. Qualquer tempo pode causar resfriado. O que fará diferença é a proximidade com pessoas infectadas ou regiões em há incidência do vírus da gripe.

3 – Não se engravida se o homem tirar o pênis da vagina assim que começar a ejacular.
Mito. Você já deve ter ouvido essa frase: “Não precisa usar a camisinha, quando for gozar você tira...” Acredite nisso e espere nove meses.

4 – Medicamentos sem prescrição para gripe e tosse vendidos para crianças são seguros.
Mito. O ideal é que qualquer tipo de medicamente, principalmente para crianças, seja comprado mediante prescrição médica.

5 - Comer à noite engorda.
Mito. Comer muito em qualquer horário pode engordar.

6 – Mais pessoas cometem suicídio nos feriados.
Mito. Sinceramente, essa eu não sabia, mas de qualquer maneira não é verdade. Quando o sujeito que “cantar pra subir”, ninguém segura, pode ser segunda, terçar... qualquer dia.

7 – Homens pensam em sexo a cada sete segundos.
Mito. Alguns pensam a cada um segundo, outros a cada vinte quatro hora, outros nem pensam. Varia de homem para homem.

Fonte: Revista ISTOÉ - 24 JUN/2009 - Ano 32 - Nº 2067 - Págs: 84 a 89.

Continue lendo >>

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Que tipo de animal você é?

Certa vez fazendo uma dinâmica para emprego foi dado este teste e tivemos que descobrir qual animal mais tem haver com nossa personalidade. Acho que no dia respondi coruja. Nem sei o por que desta resposta. Faça o teste, descubra que tipo de animal é você.

Formiga: trabalham muito, são organizadas e metódicas, preocupam-se com o futuro, são previdentes e econômicas.
Abelha: estão sempre ocupadas em construir e manter seu estado ideal, experimentam todas as flores e só ficam com o melhor. São fiéis à colméia e trabalham para o crescimento de sua comunidade.

Gato: é carinhoso e esfrega-se nas pessoas. Se quisermos acariciá-lo quando não está disposto, mostra-se resistente e independente. O gato é dono de si e não se deixa controlar; às vezes fica bravo e mostra as unhas.

Pavão: exibe-se para o público, é vistoso, assume o papel que melhor convém à situação. Sua plumagem vistosa atrai a atenção.

Águia: é a rainha dos ares, o único que consegue olhar para o sol. Simboliza rapidez, força, persistência e precisão.

Cavalo: é um animal nobre, simboliza estética e elegância, liberdade, originalidade. No seu olhar há um toque de tristeza. É um animal especial.

Raposa: é predadora solitária. Tem pupilas oblíquas e estreitadas. Seu faro e ouvido são extremamente desenvolvidos. Simboliza esperteza, astúcia, ganância. Vê tudo, mas é difícil localizá-la.

Coruja: é o símbolo do saber, raramente é vista, mas observa tudo de longe com seu olhar atento e perspicaz.

Coelho: sempre pronto a fugir, amedrontado, desconfiado, de fácil trato. É fiel ao seu lugar. Vigilante, reage com rapidez a qualquer perigo. Ameaçado por muito inimigos naturais, desenvolve medidas de segurança para sobreviver: a camuflada do pêlo, a fuga rápida.

Lobo: vive em grupo (alcatéia), que é sua proteção. Só ataca quando atacado e aí se torna agressivo.

Pastor Alemão: é fiel e obediente, protege o dono, dócil e fácil de ser amestrado. Defende-se e ataca.

Macaco: vive saltando de galho em galho, em busca de prazer e alegria. Brinca e se diverte com isso. Alegra as pessoas com seu jeito. Tem muita graça e energia. Nunca pára, sempre está fazendo algo. É sociável e simpático.

Tigre: simboliza força, energia, garra, vitalidade e dinamismo. É agressivo e ao mesmo tempo demonstra grande ternura brincando com seus filhotes.

Golfinho: gosta de brincar. É muito sensível e harmonioso. Muitos salvam vidas de pessoas. Não agride, é manso, dócil,meigo, tranqüilo, parece estar sempre satisfeito.

Continue lendo >>

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Saiba quando ela está te traindo


Já foi o tempo em que infidelidade era algo ligado quase que exclusivamente aos homens. As mulheres estão ganhando espaço em todas as áreas, inclusive nesta. Segundo dados do Mosaico Brasil, estudo da psiquiatra Carmita Abdo da USP, os índices da infidelidade feminina crescem enquanto o número de casos de adultério masculino continua estagnado. Ainda segundo a pesquisa, a faixa etária das mulheres que mais traem vai dos 18 aos 25 anos.

E como descobrir se o corno é você? Uma técnica precisa e segura não existe, mas alguns sinais podem identificar uma possível escapadinha da sua parceira:Justificar
1 – Passar mais horas fora de casa ou no trabalho.

“Sabe aquela história de hora-extra toda sexta ou ir a manicure numa quarta-feira à noite? Balela purinha!”

2 – Maior preocupação com a produção (aparência, roupas, maquiagem).
“Sempre arrumadinha e maquiada para qualquer saidinha ou mesmo para ir trabalhar. É galho mesmo!”

3 – Quando tem um caso, a mulher pode não fazer sexo com a mesma freqüência e/ou qualidade com o parceiro, porque fica mais “fiel” ao amante.
“Essa é brincadeira, fidelidade ao Ricardão!”

4 – Aumento da conta de telefone.
“Essa é fácil. Pode notar que aparecerá um número de telefone celular que é discado umas trocentas vezes.”

5 – Quando é infiel, a mulher tende a não mencionar o nome do amante nas rodas de bate-papo.
“Se você já tiver uma suspeita de quem possa ser o Ricardão, tente puxar assunto sobre ele. Vai notar que ela vai escorregar igual chuchu”.

6 – Contato maior com o “colega” de trabalho.
“Sabe aquele amigão da sua esposa. Um cara que sempre a ajuda no trabalho. Que vai aos churrascos da sua casa e nunca leva uma namorada. Bingo! Achou.”

Lembre-se que esta não é uma técnica totalmente confiável e que pode variar de caso para caso. O que você deve fazer é relaxar, pois chifre é só uma coisa que colocaram na sua cabeça.

Fonte: Revista ISTOÉ – 19NOV 2008 – Ano 31 – Nº 2037 – Págs: 68 a 72.

Continue lendo >>
Related Posts with Thumbnails

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO